DEGUSTAÇÃO DE TIRO AO VOO: UM EVENTO PARA ATRAIR MAIS PRATICANTES.

Degustação de TRAP para atrair mais adeptos ao tiro ao voo

Clube Armas & Cia, de Viçosa-MG, realiza manhã de degustação de Trap Americano como forma de atrair mais adeptos ao tiro ao voo.

No domingo 19/09/21, o Clube Armas & Cia (#grupoarmasecia) realizou o evento denominado “Degustação de Tiro ao Prato” com a finalidade de promover e atrair mais atiradores ao mundo do tiro ao voo esportivo. O evento contou com a presença de cerca de 21 pessoas, CACs e não CACs de Viçosa e cidades próximas como Ubá e Ponte Nova.

Com a finalidade de garantir a segurança de todos, inicialmente foram apresentadas as normas de segurança para as atividades, que foram orientadas por Gerson Colatino, instrutor de tiro e proprietário do Clube Armas & Cia.

O evento teve início com um café da manhã para a confraternização e, em seguida, foi proferida uma pequena palestra abordando os seguintes temas: – A história do tiro ao voo esportivo; – Modalidades de tiro ao voo esportivo; Regras do Trap Americano; Espingardas utilizadas para a prática da modalidade e – Entidades que agregam os atletas e o funcionamento dos campeonatos estaduais e nacionais de Trap Americano.

A parte prática da degustação teve início com a explicação de como é o funcionamento da máquina lançadora de pratos nas diferentes disciplinas de tiro ao prato. Destaque especial foi dado para o posicionamento do corpo do atirador em relação à máquina lançadora de pratos e parta sua postura no memento de preparar para o disparo.

Degustação de tiro ao voo desportivo
A parte prática da degustação teve início com a explicação de como é o funcionamento da máquina lançadora de pratos. Foto: open studio.

À medida que novas informações eram passadas aos participantes da degustação, mais se despertava o interesse sobre o tiro ao voo esportivo e maior era a vontade de colocar a mão na massa, ou seja, a mão na espingarda e atirar. O interesse ficou evidente a partir das inúmeras perguntas que foram realizadas durante as explanações.

Para cada um dos participantes foi mostrado como fazer o teste para determinar a predominância ocular – olho diretor ou olho dominante – de maneira que pudessem realizar a melhor visada possível, dado que as armas não poderiam ser ajustadas para cada pessoa, pois era apenas uma degustação e nenhum dos participantes possui arma para a prática da modalidade. Para quem apresentou dominância ocular cruzada foi utilizada a máscara no óculos de segurança para minimizar este efeito. Trata-se de um aspecto de grande importância para as diferentes disciplinas de tiro ao voo, e deve ser trabalhada com os iniciantes no esporte. Para informações mais detahadas sobre dominância ocular – especialmente a dominância cruzada – veja matéria a respeito:

https://revistapedana.com/tiro-esportivo-e-dominancia-ocular-cruzada/

A partir deste momento, cada participante teve a oportunidade de realizar cinco disparos no posto três, com a máquina lançando apenas pratos perpendiculares ao posto de tiro. A cada acerto as palmas aumentavam o entusiasmo e alegria de todos, tornando o evento uma verdadeira festa do tiro esportivo.

Degustação de Trap CTAC Viçosa-MG
Cada participante efetuou cinco disparos no posto três. Foto: open studio.

Diego Ribeiro Castro, que é CAC e atleta de modalidades com armas curtas e nunca tinha tido qualquer experiência com o tiro ao voo esportivo, comenta sobre o evento: “tive a feliz oportunidade de participar do evento com o Professor Luiz Eduardo Dias. Foi uma experiência única, altamente instrutiva e cativante. Pretendo em breve comprar uma espingarda adequada e começar a treinar…”

Degustação de Trap como forma de atrair mais atletas para o tiro ao voo esportivo
Diego R. Castro relata como foi participar da degustação: “uma experiência única, altamente instrutiva e cativante”. Foto: open studio.

Foi com este espírito que a maioria dos participantes saiu do evento, mostrando que a iniciativa do Clube Armas & Cia atingiu o objetivo de atrair novos atletas para a modalidade de Trap Americano e ao tiro ao voo esportivo. Acredito que eventos como estes podem ser importantes para divulgar as diferentes modalidades de tiro ao voo esportivo e atrair maior número de praticantes para o esporte. Um aspecto interessante foi a presença de alguns casais – inclusive com os filhos – que participaram juntos e fizeram questão de atirar, além de aprender um pouco mais sobre o Trap Americano.

Fica a mensagem para outros clubes no Brasil e as entidades que, por meio de suas ações, podem inclusive captar recursos para que os clubes atuem mais efetivamente no sentido de termos mais pluralidade e diversidade no tiro esportivo.

Quer saber mais sobre o tiro esportivo ao voo? Acesse os sites das entidades que promovem o esporte no Brasil:https://www.tirobrasil.com.br

https://www.cbte.org.br

https://cbct.org.br