Por que a prática de tiro ao prato pode fazer bem à sua saúde?

O tiro ao prato é a coisa mais divertida que você pode fazer com um par de protetores de ouvido. Mas você sabia que ele é um esporte excelente para seu bem-estar físico e mental?

Luiz Eduardo Dias (*)

Atirar aumenta a sua força

Durante um dia de competições você, provavelmente, vai posicionar a sua arma (3,2 – 3,6 kg) para atirar 100 ou até 200 vezes. São muitas repetições! A prática regular de levantar este pedaço de madeira e aço vai fazer você mais forte. E ser forte é bom para a sua saúde, uma vez que músculos são extremamente importantes para manter uma boa qualidade de vida.  É na terceira idade, principalmente, que verificamos o valor de uma musculatura forte e com uma boa capacidade de extensão.

Células musculares contêm alta concentração de mitocôndrias, fundamentais para o processo de transformação da energia que retiramos dos alimentos em energia vital para nosso metabolismo e movimentação.

O papel dos músculos não se restringe apenas à questão estética ou de propiciar melhor postura e movimentação. Os músculos são fundamentais para a absorção de glucose. Quanto mais células musculares tivermos, mais receptores de insulina teremos, ou seja, teremos menor probabilidade de desenvolver diabetes do tipo dois.

Finalmente, se seu último bolo de aniversário tinha mais de 50 velinhas, significa que você está nos primeiros estágios de sarcopenia, que é perda natural de massa e de força muscular que ocorre com o avanço da idade. Sem dúvida, exercitar os músculos para ganhar força é a melhor defesa contra a sarcopenia. Portanto, continue levantando e encaixando sua arma para o tiro! Pratique “halterespingardismo”.

Tiro desenvolve o equilíbrio

A prática do tiro ao prato pode não ser um esporte tão dinâmico como salto com vara, mas ambos os esportes exigem e promovem flexibilidade e equilíbrio. Em todas as disciplinas do tiro ao prato, a postura ideal é aquela que fornece estabilidade sem inibir o movimento. Algo como manter seu pé esquerdo (no caso de pessoas destras) voltado para o ponto ideal de quebra do prato: seu pé direito aberto com uma angulação por volta de 45 graus e o corpo levemente inclinado para frente distribuindo 60% do peso no pé esquerdo e 40% no direito.

Para se manter com bom equilíbrio, esta postura requer força e flexibilidade, principalmente do abdômen, mas também das costas, ombros, glúteos, quadríceps e tendões. Quando bem feito é um treino para todo o corpo.

O tiro desenvolve as habilidades motoras

É evidente que a prática de tiro é ótima para desenvolver a coordenação de mão e olhos, uma vez que sem esta coordenação você dificilmente frequentará os pódios das competições. As habilidades motoras são essenciais para as atividades do dia-a-dia — quer seja para um simples amarrar de cadarços de um tênis ou para dirigir um automóvel.

Infelizmente, com o avançar da idade, a comunicação neuromuscular em nosso corpo se deteriora e a destreza e capacidade de resposta sofrem com isso. O tiro ao prato ajuda a manter a coordenação entre os movimentos dos olhos e da mão, ou vice-versa, com o passar dos anos.

Atirar é uma atividade saudável ao ar livre

Algumas pesquisas mostram que em um dia normal de trabalho o ser humano pode passar até três horas falando ou trocando mensagens ao telefone, quatro horas assistindo TV ou vendo vídeos e navegando na internet. Se considerarmos o ano de 2020, com a pandemia, estes números podem ser ainda maiores. Ou seja, gastamos boa parte de nosso tempo com afazeres que não estão diretamente relacionados com atividade física e uma vida saudável.

As diferentes disciplinas de tiro ao prato nos dão a oportunidade de executar uma atividade ao ar livre, respirando ar fresco e tomando um pouco de sol. Aliás, tomar sol é fundamental para evitar deficiência de vitamina D, o que pode causar enfraquecimento dos ossos, dentes e musculatura. Portanto, manter a regularidade em atividades ao ar livre é de grande importância para nossa saúde.

Um país enorme como o Brasil possui variados ecossistemas que resultam nas mais variadas paisagens, com uma infinidade de espécies vegetais compondo cenários maravilhosos para a prática de esportes ao ar livre. Acrescenta-se ainda, o fato de que boa parte do nosso território se encontra entre os trópicos, com temperatura e luminosidade o ano inteiro adequadas para esportes ao ar livre. 

Uma pesquisa realizada pelo Centro Ambiental da Universidade de Chiba, Japão, mostra que atividades ao ar livre, em florestas, por exemplo, reduzem, em 15%, a concentração de hormônios ligados ao estresse, como o cortisol  e também diminui a taxa de batimentos cardíacos, além de reduzir a pressão sanguínea. A pesquisa mostrou ainda que atividades ao ar livre podem aliviar tensões psicológicas, depressão, fadiga e confusões mentais.

Pesquisas realizadas na Universidade de Essex na Inglaterra, mostraram que o ambiente natural promove menor percepção de esforço. Ou seja, os exercícios realizados ao ar livre parecem ser mais fáceis comparativamente quando executados em um ambiente fechado, levando as pessoas a fazê-los em maior quantidade e intensidade.

Portanto, se você quer reduzir o estresse, combater a pressão alta e melhorar sua saúde mental, vá praticar tiro ao prato! Tenho certeza de que você vai se divertir muito!

Atirar traz um propósito para as nossas vidas

O francês diz nossa razão d’être (ser), os iogues chamam de dharma. Aristóteles acreditava que ela nos leva à felicidade verdadeira. Dar sentido e propósito às nossas vidas, é o que faz valer a pena sair da cama todas as manhãs. Uma vida sem sentido ou propósito é inerentemente estressante e absolutamente uma insalubre forma de se viver. Felizmente. o tiro ao prato também pode ajudar quanto a isso.

(*) NOTA: o texto acima é uma livre tradução, com algumas adaptações e acréscimos, do artigo: Why clay shooting is good for you… escrito por James Simon e publicado na revista Clay Shooting na sua edição de dezembro de 2020.

Percurso de caça
A prática de tiro ao ar livre pode fazer muito bem para a saúde do atleta