Clube Caxiense de Caça e Tiro

Excelente infraestrutura para o tiro esportivo

Instalado em uma área de 300.000 m², de grande beleza cênica, o CCCT é uma importante referência para o tiro esportivo brasileiro, graças também à espetacular estrutura que oferece.

Por Cezar Félix

CLUBE CAXIENSE DE CAÇA E TIRO
Vista parcial das excelentes instalações do Clube Caxiense de Caça e Tiro.

Considerado um dos mais importantes clubes do Brasil, e o maior do Rio Grande do Sul, o Clube Caxiense de Caça e Tiro de Caxias do Sul (RS) está localizado nas proximidades da cidade, em uma região de fácil acesso, e ocupa uma área de 300.000m². Além da completa infraestrutura construída, o clube atrai pela beleza do cenário, pois é cercado pelo verde dos pinheiros e das araucárias. Os lagos que existem no entorno embelezam ainda mais o lugar.

O Clube Caxiense de Tiro atrai pela beleza do cenário, pois é cercado pelo verde dos pinheiros e das araucárias

O Clube Caxiense de Tiro foi fundado no dia 9 de janeiro de 1957 em um município que guarda um grande legado cultural da imigração italiana, um povo reconhecidamente apaixonado pelo tiro esportivo. Foram justamente os caçadores, imigrantes italianos, que idealizaram a criação do clube. Eles se encontravam regularmente nos finais de semana para se manterem atualizados em relação aos assuntos relacionados à caça, “tendo como premissa o contato direto com a natureza e  continuação de uma tradição centenária”, como informa o Clube Caxiense de Caça Tiro

Alguns anos após a fundação do clube, um imigrante italiano chamado Raimundo Pasqueiro, voltava de uma temporada de férias de verão na Itália e “trouxe no seu baú uma máquina europeia de lançamento de pratos”, conta o atleta e atirador Jean Labatut, atual presidente do Clube Caxiense.

De 1957 para cá, o Clube Caxiense de Caça e Tiro tornou-se uma grande referência nacional e internacional dos esportes de tiro. O estatuto, inclusive,  esclarece que o clube “é uma associação de direito privado, constituída por tempo indeterminado, sem fins econômicos, de caráter organizacional, filantrópico, assistencial, promocional, recreativo e educacional, sem cunho político ou partidário, com a finalidade de atender  a todos interessados, independente de classe social, nacionalidade, sexo, raça, cor ou crença religiosa”.

O CCCT é uma referência na realização de provas nacionais e internacionais no Brasil

Estatuto e ampla estrutura

O estatuto do Clube Caxiense de Caça e Tiro também salienta que desenvolve e propaga “prática dos esportes da caça, pesca e tiro esportivo, em todas as modalidades, a fim de propagar e desenvolver essas atividades, seja por meio de disputas interclubes, campeonatos, torneios, ou em quaisquer demonstrações ou exibições públicas”,  cujo principal objetivo é proporcionar aos associados e   familiares “reuniões sociais e desportivas, visando reuni-los em prol da prática desportiva e do contato com a natureza, inclusive para fins beneficentes, e para incentivo à prática amadorista”.

O estatuto do Clube Caxiense de Caça e Tiro ainda deixa claro que defende questões que nos dias hoje são muito importantes: “colaborar com as autoridades para maior proteção à fauna, rios e à natureza em geral, empenhando-se na divulgação das espécies, animais e vegetais; zelar pelo cumprimento integral do Código de Caça e Pesca e suas disposições complementares e promover medidas e meios para aperfeiçoamento educacional, cultural e técnico”.

Conforme informa o sítio oficial do Caxiense de Caça e Tiro, o clube oferece seis pedanas de tiro ao prato das principais modalidades como Fossa Olímpica, Skeet Olímpico, Trap Americano, Hélices, Percurso de Caça, Compak Sporting, um Estande fechado com 10 boxes e suportes para alvos a 25, 50 e 100 metros para a prática de todas as modalidades de Tiro à Bala — possuindo mais de 20 modalidades de tiro de precisão, sendo algumas olímpicas, incluindo uma nova cancha de IPSC, também conhecido como tiro prático. No que a refere a tiro de fuzil, existe pista de 100 metros disponíveis para regulagem das armas e treinamento para os caçadores de javali, “caça regulamentada, praticada em todo o país, para abate e controle da espécie exótica invasora”, como lembra o presidente Labatut. A estrutura se completa com  um estande para Arco e Flecha.

Vista parcial das pedanas do Clube Caxiense.

A sede esportiva do Clube Caxiense de Caça e Tiro, com quase 1000 metros quadrados de área construída, possui serviço de bar e restaurante, equipado, com cozinha profissional para aproximadamente 100 pessoas; amplas e modernas secretaria e sala de armas e espaço para crianças. “tudo é informatizado e com sinal de wi-fi”, reforça o presidente.

Na área externa, há quiosques para churrascos, parque infantil, um vasto pomar e açudes para pesca.

Seis pedanas

A pedana 1 é destinada para Fossa Olímpica e Trap Americano em competições nacionais e internacionais; a pedana 2 é para o Trap Americano e conta com iluminação para tiros à noite. A terceira pedana também é para competições nacionais e internacionais de Fossa Olímpica e Trap Americano. A pedana 4 é só para Trap Americano enquanto a pedana 5 recebe Skeet e Trap Double. Já a Pedana 6 é para Fossa Double e Trap Americano nas competições estaduais e nacionais. Há ainda ampla área para montagem de pistas para Percurso de Caça.

O CCCT possui seis pedanas para as diferentes modalidades de tiro ao voo

Benefícios

No rol de benefícios para os seus associados, o Clube Caxiense de Caça e Tiro registra no sítio que oferece a todos eles a possibilidade de filiação às Federações e Confederações, a participação em treinos e provas internas do clube, do ranking gaúcho e brasileiro, a obtenção de Certificados de Registro de Atirador, Colecionador e Caçador e ainda a aquisição de munições e material de recarga diretamente dos fabricantes conforme normas do Ministério do Exército (SFPC3). Os sócios do clube ainda podem participar de jantares de confraternização realizados todas as quartas-feiras.

O sítio oficial também esclarece que o Clube Caxiense de Caça e Tiro possui registro junto ao Exército Brasileiro SFPC3, é filiado à Federação Gaúcha de Caça e Tiro — FGCT, à Federação Gaúcha de Tiro Prático — FGTP, à Liga Nacional de Tiro ao Prato —LNTP e à Confederação Brasileira de Tiro Esportivo — CBTE, tendo como principal objetivo o desenvolvimento das atividades relacionadas ao tiro esportivo e à caça amadorística.

Formador de atletas

O presidente Jean Labatut afirma que o CCCT “está sempre pronto para receber qualquer modalidade, pois já realizamos os mais importantes campeonatos, tanto  brasileiros quanto gaúchos. Todos os nossos diretores executam as suas tarefas com muita qualidade. É fácil administrar um clube com tanto giro e campeonatos contando  com o apoio dessa diretoria”.

Labatut  lembra que pandemia afetou todos os clubes do Brasil, mas que o Caxiense não deixou de promover importantes campeonatos, “sempre priorizando os protocolos de segurança, inclusive não tivemos nenhum registro de caso de infecção no clube”.

Além da inquestionável qualidade de sua infraestrutura, Jean Labatut argumenta que Clube Caxiense de Caça e Tiro é um grande formador de atletas campeões como Luís Roberto Viganó e Roberto Schmidt, além dele próprio. Labatut disputou os jogos olímpicos de 1996, em Atlanta, nos EUA.

Click nos links a baixo para ver as entrevistas com Luís Roberto Viganó e Roberto Schmidt

https://revistapedana.com/luis-vigano-a-lenda-do-tiro/

https://revistapedana.com/uma-vitoriosa-trajetoria-trap-americano/

O presidente faz questão de dizer que o CCCT privilegia a parte técnica, “dando todas as condições para o atleta — com equipamentos no mais alto padrão, fazendo com ele se sinta muito bem acolhido —, mas que o clube também é um lugar para trazer a família”. “Quero que o meu filho de sete anos vá sempre ao clube comigo nos finais de semana. Quero que ele possa praticar esse esporte que é tão desafiador”, completa.

O presidente está no cargo dede 2018 e segue até 2022. “É uma satisfação muito grande fazer algo para um esporte que me deu tanto em termos de lição de vida, e de tudo mais que um atleta pode querer: das glórias e até das frustrações. Me sinto na obrigação de devolver ao CCCT todas as coisas boas que vivi aqui”, encerra ele.

Confira outras fotos do Clube Caxiense de Caça e Tiro:

Gostou? Compartilhe

Publicidade

Seja um assinante de nossa Revista

plugins premium WordPress