Grand American World Trapshooting Championships – BRASIL VOLTA A BRILHAR

Sob a coordenação geral da Liga Nacional de Tiro ao Prato – LNTP 44 atletas filiados a Amateur Trapshooting Association- ATA participaram, brilhantemente, do 123 do Grand American  World Trapshooting Championships nos Estados Unidos.

Veja um pouco do que foi o Grand American de 2022 por meio do ótimo video que circulou pelos grupos de WhatsApp da LNTP e da CBTE:

Um pouco da história do Grand American Trapshooting

O texto a seguir foi extraído do site da Amateur Trapshooting Association- ATA:

O Grand American teve início em 1900 no Interstate Park em Queens, Nova York, o Grand American era originalmente um torneio de quatro dias disputado em junho. Durante os 20 anos seguintes, o Grand American ocorreu em cidades como Chicago, St. Louis e Columbus até se estabelecer em Vandalia, Ohio, de 1923 a 2005.

Em 2006, o Grand American mudou-se para sua nova casa no World Shooting and Recreational Complex em Sparta, IL. Esta instalação de última geração possui 120 pedanas de Trap que se estendem por 3,5 milhas, tornando-se a maior linha de pedanas do mundo.

Desde a sua criação, o Grand American cresceu de meros 20 competidores em 1900 para mais de 5.800 participantes em 2006. Ao longo dos anos, nomes como Annie Oakley, Roy Rogers e John Philip Sousa participaram do Grand American.

Em seu formato atual, o Grand American consiste em 24 eventos em um período de 11 dias. Os primeiros 5 dias do torneio são chamados de “Dias Preliminares” nos quais os competidores podem ajustar suas habilidades antes de competir nos eventos do campeonato da “Grande Semana”.

O Grand American não é apenas o maior torneio de tiro do mundo, mas também oferece aos competidores a oportunidade de explorar os produtos e serviços mais avançados da indústria do tiro. O WSRC é um local espetacular por si só. Com mais de 1.000 campings, mais de 100 expositores e milhares de competidores, o Grand é mais que um campeonato. É uma celebração do esporte.

O hub de toda essa atividade está localizado no Centro de Eventos. Esta localização fornece aos competidores um sofisticado sistema de entrada, que incorpora classificação computadorizada, handicap, processamento de entrada/caixa e relatório de pontuação. Uma rede de televisão de circuito fechado transmite líderes de eventos, resultados de eventos e mensagens para informar melhor os atletas e visitantes durante sua permanência no local.

Mais de 100 expositores estão no local para fornecer produtos e serviços que vão desde vendas e serviços de armas até acessórios de tiro e vestuário. Convenientemente localizados perto da linha de pedanas, esses expositores oferecem uma atmosfera tipo shopping center para comprar aquele item especial.

Participação brasileira no Grand American World Trapshooting Championships de 2022

Como tem sido tradição nos últimos anos – excetuando os dois anos de pandemia – o Brasil foi muito bem representado no evento que é considerado o maior torneio de Trap Americano do mundo, que se realiza em Sparta, Illinois nos Estados Unidos.  No evento deste ano, realizado entre os dias 3 e 13 de agosto, o Brasil se fez presente com 44 atletas filiados à Liga Nacional de Tiro ao Prato-LNTP, entidade filiada à Amateur Trapshooting Association- ATA, entidade responsável pela organização do evento.

São membros da ATA os 50 estados americanos, além do Brasil, Austrália, Canadá, México e Nova Zelândia. Cada membro possui um delegado designado para representar seus associados. No caso do Brasil, o delegado é o vice-presidente da LNTP, Acir Mores Edling.

Em decorrência da Confederação Brasileira de Tiro Esportivo também fomentar o Trap por meio de seu campeonato brasileiro, a entidade, mais recentemente, tem enviado uma equipe de atletas selecionados por meio de seu ranking anual. Neste ano de 2022 a equipe patrocinada pela CBTE foi composta pelos atletas Ary Denti, Clerio Greseli, Darlei Oberherr, Luciana Denti, Murilo Nicolli e Paulo Soares Jr, que também exerceu o papel de diretor da equipe.

Além da equipe da CBTE, outros 38 atletas, também filiados à LNTP, completaram a lista de participantes do Grand American deste ano. Nossos atletas conquistaram vários escores perfeitos (100/100) e muitos troféus nas 24 provas de single, double e handicap. Aliás, handicap é uma disciplina do tiro ao prato praticamente inexistente no Brasil.

Apesar de no Brasil praticamente não existirem pedanas adequadas para a prática de handicap, tivemos a grande felicidade de ver o atleta Vinicius Neves Simão, de Blumenau, sagrar-se campeão na distância de 25,0-26,5 jardas em duas provas. Fato inédito, pois trata-se da primeira vez que um brasileiro conquista um troféu de campeão nesta disciplina. Parabéns, Vinícius!!! Quer saber mais sobre a disciplina handicap? Acesse o link abaixo:

https://revistapedana.com/artigos/disciplinas-de-tiro-ao-voo/

Outro destaque do torneio, entre muitos outros, foi Ari Denti ao fazer quatro 100/100. Parabéns, Ari!!

Veja quais foram as principais conquistas dos atletas brasileiros durante os 11 dias do 123 Grand American World Trapshooting que reuniu milhares de atiradores esportivos:

1)              Ary Denti (RS) foi Campeão na Classe AA (100/100) do Evento 1.

2)             Darlei Oberherr (MT) foi Vice-Campeão na classe A (99/100) do evento 1.

3)             Levir Delcaro Junior (MT) foi Vice-Campeão na Classe C (99/100) do Evento 1.

4)              Luciana Vidmar Denti (RS) foi Vice-Campeã na Classe D Lady I (99/100) do Evento 4.

5)              Comendador João Cezar Aguiar Borowski (RS) foi Campeão na Classe D Veterano (99/100) do Evento 4.

6)              Darlei Oberherr (MT) foi Campeão na Classe AA (100/100) do Evento 4.

7)              Rodrigo Lorini (RS) foi terceiro colocado na Classe AA (99/100) do Evento 4.

8)              Ary Denti (RS) foi terceiro na Classe AA (100/100) do Evento 4.

9)             Vinicius Neves Simão (SC) foi Campeão do Evento 5 (97/100) na disciplina Handicap.

10)           Nei Cavalheiro (SC) foi Campeão na Classe D (100/100) do Evento 7.

11)           Darlei Oberherr (MT) foi Campeão na Classe AA (100/100) do evento 7.

12)           Rodrigo Lorini (RS) foi Vice-Campeão na Classe A (100/100) no Evento 7.

13)           Luiz Carlos de Toffol (RS) foi Campeão na Classe C (100/100) do Evento 7.

14)           Levir Delcaro Junior (MT) foi Vice-Campeão na Classe C (99/100) no Eventos 7.

15)           Marcelo Junior Balbinotti (MT) foi Campeão na Classe B (99/100) do Evento 9 doubles.

16)           Luciana Denti (RS) foi Vice-Campeã na Classe D – Lady I (482/500) do Evento Winchester Super 500 Singles.

17)           Ary Denti (RS) conquista o terceiro lugar na Classe A (495/500) no Evento Winchester Super 500 Singles.

18)           Paulo Antônio Pinto Soares Jr. (RS) conquista o terceiro lugar na Classe B (491/500) do Evento Winchester Super 500.

19)           Luiz Carlos de Toffol (RS) conquista o terceiro lugar na Classe C (491/500) do Evento Winchester Super 500 Singles.

20)           Rodrigo Lorini (RS) foi Campeão na Classe A (495/500) do Evento Winchester Super 500 Singles.

21)           Darlei Oberherr (MT) foi Campeão na Classe AA (498/500) do evento Winchester Super 500 Singles.

22)           Levir Delcaro Junior (MT) foi vice-campeão na Classe C (493/500) no Winchester Super 500 Singles.

23)           João Cezar Aguiar Borowski (RS) foi Campeão na Classe D – Veterano (488/500) do Evento Winchester Super 500 Singles.

24)           Levir Delcaro Junior (MT) sagrou-se Campeão na Classe C (198/200) do Evento10.

25)           Valter Schmoeller (SC) foi Vice-Campeão na Classe D do Evento 14 (95/100) Doubles.

26)           Francisco Pedro Nery da Silva (RS) foi Campeão na Classe B -Sr. Veterano (199/200) do Evento 15.

27)           Clério Luiz Greseli (RS) foi Campeão na Classe C (198/200) do Evento 15.

28)           Vinicius Neves Simão (SC) foi Campeão do Evento 19 (97/100) na Disciplina Handicap.

29)           Murilo Nicolli (MT) foi Campeão na Classe B (98/100) do Evento 20.

30)           Paulo Antônio Pinto Soares Jr. (RS) conquista o terceiro lugar na Classe B (198/200) do Evento 21.

Caso você queira saber os resultados completos de todos eventos que ocorreram durante o Grand American de 2022, acesse o site da ATA por meio do link abaixo:

https://scores.shootata.com/

Depoimentos

Veja, a seguir, alguns depoimentos de atletas que participaram do Grand American Trapshooting Championships de 2022.

– Acir Mores Edling, Vice-Presidente da LNTP e delegado brasileiro junto a ATA. “O evento foi muito bacana pois conseguimos voltar aos Estados Unidos depois de dois anos de ausência em decorrência à pandemia. Apesar de estarmos com uma equipe menor em relação àquelas que levamos em 2018 e 2019, nossos atletas tiveram uma excelente performance. Foram muitos troféus e vários 100/100”. Acir comenta a respeito do menor número de atiradores americanos presentes, comparativamente aos anos anteriores a pandemia, além da elevação dos custos de cartuchos e pratos e, de maneira geral, do custo de vida naquele país.

Além dos destaques listados nas principais conquistas da equipe, Acir chama a atenção para o novo comendador da LNTP Caio Márcio Banuth, de Bauru – SP, que obteve um alto rendimento no evento 21. Acir, conclui: “Muita satisfação pelo reconhecimento da ATA à LNTP e seus atletas, pois o Brasil foi o único país que recebeu a cortesia de ter uma sala na sede do evento para o escritório da Liga e, assim, melhor atender aos nossos atletas. Também não posso deixar de ressaltar a emoção de mais uma vez participarmos da cerimônia de hasteamento da bandeira nacional. Trata-se de um reconhecimento à importância de nossos atletas e ao trabalho desenvolvido pela Liga”.

Apesar das dificuldades impostas pelo elevado valor da moeda americana em relação ao real, Acyr é otimista quanto as futuras participações brasileiras no Grand American World Trapshooting. “A LNTP sempre estará motivada e não medira esforços para que as delegações brasileiras sejam cada vez maiores e nossa entidade possa dar o melhor apoio possível aos atletas”.

Acir Mores Edling

– Paulo A. P. Soares Jr, atleta de Novo Hamburgo – RS e diretor de Trap Nacional da CBTE.  Em sua quinta participação no Grand American, Paulinho, como é carinhosamente chamado pelos colegas, relata que este ano foi diferente pelo fato de ele ter conseguido colocar toda a equipe da CBTE em uma única casa, permitindo uma convivência muito agradável e alegre, fortalecendo a união e o apoio entre os atletas. Quanto ao rendimento nas provas ele sai contente, pois foram conquistados 13 troféus pela equipe da CBTE e, particularmente por ter conseguido um troféu no super quinhentos, após fazer 100/100 na última etapa e 50/50 no desempate. “Agora tenho seis troféus em cinco participações! Sou muito grato a Deus, a CBTE e a todos que me apoiaram como atleta”.

Paulo A. P Soares Jr. Divulgação LNTP.

– Ary Denti, atleta de Marau – RS e da equipe da CBTE. “Foi uma experiência incrível, onde houve grande sintonia, amizade e companheirismo. Desde a viagem, quando todos uniformizados, tiramos fotos e entramos no clima de competição. Sou muito grato à CBTE por poder participar como integrante de sua equipe, pois era um sonho que eu tinha desde 2015, quando comecei a atirar. Poder participar ao lado de minha mulher – Luciana Vidmar Denti – que também fez parte da equipe da CBTE, foi mais maravilhoso ainda. Quanto à sua participação, Ary se sente realizado, em três participações no Grand American conquistou cinco títulos mundiais e quatro troféus de segundo ou terceiros lugares. Sou muito grato a CBTE, nas pessoas de seu presidente Jodson G. Edington Jr. que nos mandou uns áudios de apoio e incentivo e de seu diretor, Paulinho que nos apoiou em todos os momentos.

Ary Denti. Divulgação LNTP.

– Luciana Vidmar Denti, atleta de Marau – RS e da equipe da CBTE. “Foi minha terceira vez no mundial, mas este ano teve um gostinho especial. Primeiramente dizer que sou eternamente grata à CBTE por poder fazer parte de seu time. Foram incríveis todos os dias que passamos juntos na casa, além de ter sido sensacional poder participar ao lado de meu esposo Ary. Estou transbordando de alegria! Principalmente por ter conquistado dois troféus de vice-campeã em duas provas. O sentimento é de muita gratidão ao presidente Jodson pelas mensagens que nos motivou e nos deixou muito seguros e ao Paulinho que não mediu esforços para ajudar todo mundo.

Luciana Denti. Divulgação LNTP.

– Murilo Nicolli, atleta de Tangará da Serra – MT e da equipe da CBTE. “O sentimento é de muita alegria. A começar pela convocação. Os 11 dias de prova foram intensos, obtive bons resultados como o de campeão no evento 20 de double”. Para Murilo um aspecto que chamou sua atenção é como os americanos levam a sério o tiro esportivo e o valorizam e respeitam, buscando sempre o melhor resultado possível. “Aprendi muito!”

Murilo Nicolli. Divulgação LNTP.

– Darlei Carlos Oberherr, atleta de Sorriso – MT e da equipe da CBTE. “Fica o sentimento de tremenda satisfação por ter representado a CBTE e por ver que nosso tiro ao prato está evoluído. No entanto, é necessário um amadurecimento por parte de nossos atletas no quesito regularidade. Para os americanos isso é mais fácil, uma vez que a grande maioria começa a atirar desde criança. O aprendizado foi enorme, assim como as conquistas. Agradeço muito a CBTE, notadamente ao seu presidente Jodson pelas palavras de apoio que foram gratificantes naquele momento.

Darlei Carlos Oberherr Divulgação LNTP.

-Clerio Luiz Greseli, atleta de Caxias do Sul – RS e da equipe da CBTE. “Está foi a minha primeira participação no Grand American, onde obtive meu primeiro 100/100 sendo campeão da Classe C no evento 15. Fiquei muito orgulhoso de trazer esta conquista para minha equipe, mas isso só foi possível graças ao apoio e incentivo da CBTE, a quem sou muito grato, como também a todos os companheiros de equipe e ao diretor da CBTE Paulo Soares Jr.

Clerio Luiz Greseli. Divulgação LNTP.

Gostou? Compartilhe

Publicidade

Seja um assinante de nossa Revista

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

plugins premium WordPress